terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Talvez estar seja o melhor começo


Gosto de pensamentos quebrados nas esquinas,
sem a mística efusiva do meu canto.

O tempo recua na falésia,
tudo em mim só pertence, por enquanto.

Arranjo o olhar no voo que perpassa
sobre o perfil da tarde quase morna.
Dou um novo rumo ao peito e sou pássaro.

É tão leve o pensamento, que se entorna.

Ser, em qualquer lugar, é discutível.
Não me intimida a rota onde desço.
Assisto à passagem, a tarde é calma.

Talvez estar seja o melhor começo.

2 comentários:

  1. Uau, este tocou-me! Será que por vislumbrar, na música silenciosa dos versos, a humildade conjugada com a dignidade, perante a enorme diversidade que se nos insinua?
    Por aqui nada é dito ao acaso, sente-se a substância, é por isso que, quando cá venho, gosto sempre.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. A música efusiva do teu canto
    Eu canto por encanto de teu verso
    Que encanta tanto a caminho diverso
    Do encantamento que me encanta tanto.

    Por emoção que às vezes leva ao pranto
    Penso poder parir algo adverso,
    Mas parecido com teu universo
    Que versa sobre versos, entretanto.

    Lindo poema em que há poesia
    O teu poema e fica, aqui, Maria
    Um forte abraço e o meu cumprimento.

    Há muito tempo que eu não sentia
    Emoção pura e tanta alegria
    Por aflorar-me forte sentimento.

    Maravilhoso poema o seu parabéns! Meu abraço cordial. Laerte.

    ResponderEliminar