quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Todo o pensamento me curva e me deixa pesada. Eu que me quero ave e tomo forma de pedra. Se pelo menos a sombra me batesse num dos lados da vida e houvesse em mim um lugar onde supor a luz.

Sem comentários:

Enviar um comentário