quinta-feira, 27 de março de 2014

Ponte de Lima



O vento sopra em surdina,
Numa serenata errante,
O choro de uma menina
Ao ver partir um Gigante.

De olhar tão triste, cansado,
Surgiu deitada no leito,
Com o vestido molhado,
Com uma chaga no peito.

Um corpo jovem, esguio,
Dois seios, torres fatais,
Deitada ao longo do rio
Entre as pontes, os beirais.

E vendo além a cadeia
Onde encarcerar a dor,
Alimentava essa ideia
De morrer ali de amor.

Mas ao banhar-se no estio,
Foi esquecendo a dor ardente,
Ou porque fosse do rio,
Ou porque fosse da gente.

Hoje é princesa do Lima,
Legado, foro distante.
Alguns lhe chamam menina,
Outros segredam amante.

E por ela, para a ver,
Os vales galgam os montes,
O dia volta a nascer
Nas linhas dos horizontes.

Maria da Fonte

6 comentários:

  1. Belíssimo! Parabéns pelo enorme talento.

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Um poema que resulta possivelmente de uma lenda...bem contada e interessante.
    Conheço Ponte de Lima e é uma cidade muito bonita.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  3. Bela homenagem!
    A uma terra princesa
    que abraça em seu leito o rio
    esquecida da dor dos montes!

    ResponderEliminar
  4. O tempo foi passando sonhava voar como um colibri,
    e voei nos meus pensamentos na velocidade do beija flor.
    Em cada jardim beijava colhendo o nectar das flores
    e sonhava com a felicidade a cada quilometro de voou.
    Alguns anos se passaram meus sonhos mudaram
    hoje sonho voar como a Àguia quem
    sabe alçar livre meu último voou ,
    ir de encontro ao firmamento e finalmente encontrar
    a paz para meu coração.
    Que bom é estar perto de ti
    Sentir tua paz em meu coração .
    Deus abençoe o seu Dia e o meu também.
    Paz e Luz de Jesus.
    Evanir.
    A sala abaixo é para vc escolher aquilo que vc gostar
    por favor deixar o recado que levou estarei fazer um award do seu blog
    e colocando no rolando junto com os outros.
    Que esta a esquerda do blog.
    http://aviagempremiosoferecidos.blogspot.com.br/
    Desde já meu agradecimento pela sua amizade.
    Breve estarei me afastando de vocês.
    Eu acredito que não vou conseguir
    continuar sem me afastar
    talvez a partir do final desse mês.
    Agradeço o carinho que sempre recebi de si
    Deus é pai e sabe quanto amo cada um de vcs
    que sempre dedicou o melhor de si
    para mim.
    www.aviagem1.blogspot.com
    Minha amiga que lindo poema lhe sai dessa alma querida!

    ResponderEliminar
  5. Ode, à terra amada.,,
    Quanto amor, nesses versos de tanta ternura!
    Um beijo, Maria da Fonte.

    ResponderEliminar
  6. Muito amor em teus versos, à Terra amada.
    Parabéns, Maria.
    Beijinhos

    ResponderEliminar