segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

É isso
















Veste-se de metonímia, sai à rua,
Persuadida do charme que ainda tem;
Em cada olhar, em cada boca tumultua.
Quem lhe resiste? Quem lhe resiste? Quem?

Imiscui-se entre a gente como o vento,
É quase um prodígio natural;
Surripia o dizer do pensamento
E sai-se sempre bem. É genial!

Com o tosco é mais solta, mais feliz,
Talvez até um pouco estouvada;
Uma espécie de tudo e de nada,
Bordão mágico do dizer de quem não diz.

Com o sábio é mais tímida, mais prudente,
Não ousa avançar sem um sinal;
Olha-o de soslaio, impertinente,
Por trás de uma pose doutrinal.

Esta figura tão prestável, tão galante,
Não é amiga, não é amante, não é gente;
É a COISA que nos sai a cada instante
Quando a palavra fica aquém de quem a sente.


Maria da Fonte
Imagem da Internet


15 comentários:

  1. Querida amiga Maria!

    Passando por aqui para retribuir a sua visita, deixar meu abraço e carinho e, elogiar esta tão maravilhosa poesia. Adorei.
    Beijos d eluz !!!

    POETA CIGANO - 18/12/2012

    http://carlosrimolo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. maria, passei para agradecer sua visita, e aproveito a oportunidade para lhe desejar um Feliz Natal.

    Bj

    ResponderEliminar
  3. Feliz Natal Maria, que muitas inspirações lhe cheguem com este período de festas, muitas alegrias tenha a sua vida, muitos amigos sempre estejam ao seu redor.
    Um grande abraço!

    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria, bom dia!
    Venho, com muita satisfação, lhe comunicar que foi feita hoje a postagem da sua apresentação no 1º Contos e Prosas. Espero que lhe seja do agrado.
    Um abraço e até mais!

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria da Fonte!Amei seu espaço e seu conto postado em Contos e Prosas.Lindo demais!

    Bjs e um Feliz Natal

    ResponderEliminar
  6. Olá Maria, prazer te conhecer! Acabei de comentar seu maravilhoso conto,no Blog do querido Mestre Viviani, achei magnífico!
    Tou te seguindo.
    Muito linda tua poesia... É isso!
    Um abraço,
    Maria Machado

    ResponderEliminar
  7. Ola Maria!

    Passando para lhe parabenizar pela belissima participaçao no "1º Contos e Prosas". Em breve estarei me apresentando lá tbm(Dia 21/12)

    GOstei muito do seu blog!

    Abraços!

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    A coisa parece-me importante. É isso!
    Valeram os comentários no meu espaço.
    Apareça quando quiser!
    Bjs no coração.

    ResponderEliminar
  9. Querida amiga
    Vim agradecer sua carinhosa presença lá no meu cantinho.
    Eu vim também lhe oferecer dois selinhos, um de 700 seguidores e o outro com o desejo de Feliz Natal.
    http://www.mariaalicecerqueira.com/
    Abraço muito amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  10. Boa noite Maria, um poema fabuloso em que a inspiração e a palavra se misturam numa belíssima composições.Desejo-lhe um feliz e santo Natal. Bjs Ailime

    ResponderEliminar
  11. Muito bom!

    Olá Maria, vim te fazer uma visita, conhecer seu blog e apreciar suas criações e também deixar meus cumprimentos por sua participação no Contos e Prosas do Vendedor de Ilusão. Curti pra caramba seu texto. Parabéns!

    bjs

    Rosa Mattos
    http://contosdarosa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Um poema fabuloso. Gostei mesmo muito.

    Aproveito para deixar os meus melhores desejos para este Natal.
    Com muita paz e harmonia, para si e toda a sua família.

    Com carinho
    Sónia

    ResponderEliminar
  13. Olá Maria, saio sempre fascinada quando a leio e releio.
    Passei também, para lhe desejar um Natal muito Feliz, com muita saúde, paz e muito amor. Beijos com carinho

    Maria, dessa tua fonte
    Onde foste tu buscar
    A inspiração, ao monte?
    Ou ao sal de algum mar
    Fico aquém no horizonte
    Quando te quero comentar.

    ResponderEliminar