quinta-feira, 21 de junho de 2012

Hino à liberdade


Já disse adeus à saudade
Hospedada no meu peito,
Vou viver em liberdade,
Não sei viver doutro jeito.

Quero ser ave, ser vento,
Com morada indefinida,
Ir além do pensamento,
Ser mais ligeira que a vida.

Ser eu assim repartida
Entre vontades sem fim.
Viver a vida incontida,
Ser livre, sair de mim.





Texto: Maria da Fonte
Imagem: rosariumaria.blogspot.com


2 comentários:

  1. Liberdade plena!
    Lindos: imagem e poema...

    Um beijo,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  2. Que belo manifesto de vida, que belo hino à liberdade!

    beijo :)

    ResponderEliminar